Presença na mídia   « Voltar

Entrevista com Marco Antonio P. Gonçalves

Rodrigo Bertozzi


Nossa nova entrevista é com Marco Antonio P. Gonçalves, gerente de Marketing da Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira. Conhecimentos excelentes são revelados. Aproveitem.

Faça um curto resumo sobre seu escritório (e carreira), ano de fundação e áreas de atuação.

O escritório Dannemann Siemsen Advogados foi fundado em 2001 como uma conseqüência natural da experiência bem-sucedida de mais de 100 anos na área da propriedade industrial, com a tradicional sociedade Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira. O escritório de advocacia foi criado especialmente para tratar do contencioso judicial cível e criminal, bem como da advocacia preventiva e contratual. Possui elevada experiência organizacional e administrativa que contribuiu para o forte crescimento de suas atividades, principalmente na área de combate à pirataria, falsificação e infração de tais direitos tanto na área cível como criminal.

Presente no Rio de Janeiro, São Paulo e, mais recentemente, em Brasília, presta serviços jurídicos nas seguintes áreas, dentre outras: Contencioso Cível e Criminal; Direito Contratual; Direito Empresarial e Societário; Direito Tributário; Programas de Repressão à Falsificação e às Infrações; Concorrência Desleal e Direito da Concorrência; Propriedade Industrial e Direito Autoral; Proteção aos Segredos de Negócios e Informações Confidenciais; Transferência de Tecnologia e Licenciamento de Direitos; Franquias Empresariais e Distribuição; Proteção Jurídica aos Programas de Computador; Defesa do Consumidor; Direito Ambiental; Direito do Entretenimento e Esportivo; e Direito da Publicidade.

Qual a importância do contexto jurídico para que um determinado profissional de direito possa aproveitar e fazer sucesso? Cite um exemplo prático.

Acredito que independente do contexto jurídico, o advogado deve sempre procurar acompanhar as tendências em suas áreas de atuação, no Brasil e no exterior. Deve ficar muito atento à dinâmica das necessidades do mundo empresarial. Enfim, deve ficar ligado às oportunidades e aproveitá-las da melhor maneira possível, como, por exemplo: atendendo melhor a seus clientes; atuando em um novo segmento do Direito; atuando para um novo segmento de mercado; escrevendo e publicando artigos; procurando oportunidades para palestrar; gerando pautas junto à imprensa etc. É basicamente uma questão de ficar "antenado" e, na medida do possível, responder às oportunidades de maneira pró-ativa.

Um exemplo são os profissionais que atuam com Direito da Publicidade que, sob certos aspectos, é um novo ramo do Direito que, de maneira resumida, agrega respaldo jurídico às amplas campanhas publicitárias criadas pelas agências para as mais variadas empresas. A Copa do Mundo 2006 é um exemplo de grande oportunidade, pois as campanhas são as mais variadas, assim como as restrições impostas por organizações envolvidas como FIFA e CBF.

Qual a importância do boca-a-boca para o negócio jurídico?

A importância do boca-a-boca é fundamental para qualquer negócio e, mais ainda, para o negócio jurídico. Considerando as restrições à divulgação impostas pelo Código de Ética da OAB, a melhor e a mais efetiva propaganda acaba sendo aquela que é feita pelo próprio cliente, satisfeito com um serviço prestado com qualidade. Quanto maior for o nível de satisfação, maior será a possibilidade de recomendação a terceiros e sua repetição. Como diz o especialista em lealdade Frederick Reichheld, "a única via para o crescimento rentável talvez seja a capacidade da empresa de transformar a clientela num departamento de marketing de fato".

Em sua opinião quais as diferenças entre a advocacia americana e a brasileira?

Uma das principais diferenças reside nos aspectos de gestão. Os escritórios norte-americanos, em geral, estão em um nível muito mais avançado que o Brasil (e América Latina em geral) em termos de gestão, planejamento estratégico, marketing e vendas. E isso vale para escritórios menores também. A figura do administrador legal, não-advogado, se faz presente em muitos escritórios assim como a do responsável pelo marketing, seja ele um "chief marketing officer", um diretor, um gerente ou outro cargo. O conceito de desenvolvimento de negócios -venda cruzada e captação de clientes- também já é uma realidade para muitos escritórios, assim como a promoção de treinamentos de vendas. Em suma, a gestão profissional já é uma realidade de anos, talvez décadas, para muitos escritórios, principalmente os de grande porte.

Isso não quer dizer que não existam desafios. Eles existem e, pela experiência geral que pude comprovar quando participei da 20ª conferência da Legal Marketing Association, o principal desafio reside nos próprios advogados que, por formação, não foram expostos a conceitos administrativos e, no geral, são alheios a risco e inovação/experimentação.

Um outro aspecto que merece ser citado diz respeito aos movimentos que ocorrem no mercado norte-americano. Lá atuam escritórios imensos, muitos dos quais verdadeiros escritórios globais, resultados de consecutivas fusões. Esse movimento de fusões (e aquisições) é muito comum nos Estados Unidos e ocorre com escritórios de todos os portes. Entre as inúmeras razões que podem ser citadas, destaco: fusão para acompanhar fusão/aquisição de grande cliente corporativo; fusão para oferecer um leque mais amplo de serviços para o mercado; e fusão para acompanhar a crescente convergência (redução no número de escritórios externos com os quais trabalham os departamentos jurídicos de grandes empresas).

Como está o mercado jurídico brasileiro? Que novas áreas estão sendo mais interessantes atualmente? E quais as áreas do futuro?

Cito três áreas que já são bem-sucedidas hoje e que tem tudo para crescer ainda mais nos próximos anos:

  • Direito da Publicidade - Lida com uma constante renovação de oportunidades trazidas por evento globais como Copa do Mundo 2006, Pan 2007, Olimpíadas 2008 etc;

  • Direito do Entretenimento - Ramo de grande abrangência e que está presente em nosso cotidiano de maneira cada vez mais marcante;

  • Direito Ambiental - Tende a encontrar mais espaço em um mundo cada vez mais consciente da importância de cuidar/manter o meio ambiente.

Como o senhor vê a construção de uma marca jurídica? Ela é realmente fundamental? Cite cinco características de um excelente escritório

Marca jurídica é um conceito que busca congregar as principais qualidades/características de um escritório junto ao mercado (clientes, potenciais clientes, concorrência, fornecedores, parceiros, imprensa etc) e que, sob certos aspectos, possa ser tomado como o diferencial do escritório junto aos concorrentes. Vejo a construção como o resultado natural do trabalho de um escritório que tenha real preocupação com seus clientes e o mercado em geral.

Para tanto, considero que um escritório deve ter, pelo menos, as seguintes características:

  • Gestão profissional, pró-ativa, planejada e focada em resultados mensuráveis;

  • Foco nos clientes através do cultivo de relacionamentos duradouros;

  • Entendimento/compreensão dos mercados nos quais atuam seus clientes empresariais;

  • Engajamento/comprometimento de todos os seus sócios, advogados e demais funcionários em prol do escritório (todos trabalhando na mesma direção)
Sobre o artigo

Veiculada no site:
  • Estratégia na Advocacia [14/02/2006]

Novidades por e-mail

Assine o feed RSS ou informe seu e-mail para receber as novidades:



Compartilhe



Em destaque

O estado do marketing jurídico: Brasil & México


Facebook




Twitter

© 2007-2017. Todos os direitos reservados.